segunda-feira, 21 de junho de 2010

Caça da raposa volta com força na Inglaterra

O socialismo inglês tudo fez para interditar a aristocrática caça da raposa. Porém, observou a BBC, na Inglaterra parece que nada mudou.

Aristocratas e populares vestindo as tradicionais roupas para a ocasião saem aos milhares no multissecular rito, após terem introduzido inteligentes adaptações.

Tocam os trompetes, saem as matilhas, damas e cavaleiros esporeiam os cavalos de raça. Apenas não perseguem uma raposa – proibido pela lei – mas um cachorro que leva um pano com essência de cheiro do animal.

O fato deixa furiosas as esquerdas, pois a pena ecologista pela raposa era mero pretexto. A famosa caçada é por sobre tudo uma manifestação coletiva de brilho e harmonia social, de culto coletivo de valores de nobreza e beleza.

O número dos participantes é tão grande que os políticos que visam se reeleger pensam seriamente em se mostrarem contra a ideológica proibição.

O deputado trabalhista Nick Ainger acusa o Partido Conservador de querer restaurar a “crueldade” da caça da raposa. Mas os caçadores vêem nesse costume muitos valores muito mais importantes que, aliás, o socialismo e sua “revolução cultural”, também percebe, mas odeia por princípio.

Desejaria receber atualizações instantâneas e gratuitas de "Luzes de Esperança" em meu email

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Jovens católicos defendem a catedral de Lyon de provocação homossexual e comovem o mundo

Católicos ostentaram com ufania sua fé na Igreja

120 militantes homossexuais e de extrema-esquerda cantando a Internacional e bradando slogans anarquistas como “proibido proibir” e blasfemias reuniram-se para um provocatório “kiss-in” homossexual na saída da missa da catedral de Lyon.

A ofensa fazia parte do ‘Dia Mundial contra a Homofobia’.

Uma centena de jovens católicos ocupou previamente a praça frente à catedral local rezando o terço e bradando “chega de catofobia!”, “Saint-Jean (a catedral) é nossa!”.

Os homossexuais aumentaram o ambiente de agressão exigindo que os católicos recolhessem um estandarte do Sagrado Coração de Jesus.

A polícia de choque recebera ordens de proteger a manifestação homossexual e os jovens católicos sentaram no chão para não serem expulsos. Eles ajoelharam e rezaram o terço.

Jovens defenderam a honra da catedral rezando o terço
Eles mantiveram a posição bradando “Europa, Juventude, Cristandade!” e agitando uma badeira do Vaticano.

Os policiais acabaram dispersando os provocadores homossexuais e tentaram dissolver os católicos que formavam uma cadeia com os braços dados.

Eles acabaram sendo espancados e resistiram aos gases.

Três horas depois deixaram a praça instados pela polícia. Porém, eles degustaram a vitória moral porque os extremistas do “Kiss do ódio anticristão” tinham desaparecido das redondezas sem atingir seu blasfemo objetivo.

Os católicos transmitiam os acontecimeentos pela Internet minuto a minuto recebendo grande quantidade de apoios de outros jovens.

Vídeos de TV francesa sobre a defesa da catedral de Lyon

Se seu email não visualiza corretamente os vídeos embaixo CLIQUE AQUI





Desejaria receber atualizações instantâneas e gratuitas de "Luzes de Esperança" em meu email

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Em Siena: um milagre eucarístico permanente

Milagre eucarístico de Siena
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Na basílica de São Francisco na cidade de Siena, na Toscana, norte da Itália, venera-se um dos mais impressionantes milagres eucarísticos já acontecidos e que perdura até hoje.

Trata-se de 223 hóstias consagradas há 280 anos e que até agora estão intactas em uma das capelas laterais da basílica.

Os peregrinos “vêm de todo o mundo, onde há católicos. Vêm para ver o milagre. Quando chegam, cantam, comovem-se e choram de alegria”, explica o sacerdote franciscano Frei Paolo Spring, responsável da custódia das hóstias consagradas.

O fato sobrenatural aconteceu 14 de agosto de 1730. Mais precisamente, na véspera da festa da assunção de Nossa Senhora.

Na previsão da festa em todas as igrejas de Siena, os sacerdotes consagraram hóstias adicionais para quem quisesse receber o Corpo de Cristo no dia seguinte.

Na noite daquele dia, todos os sacerdotes de Siena se reuniram na catedral para fazer uma vigília e deixaram suas respectivas igrejas sozinhas. Alguns ladrões aproveitaram e entraram na basílica de São Francisco para roubar o copo de ouro com as hóstias consagradas.

Na manhã seguinte se deram conta do sacrilégio: as hóstias não estavam e, no meio da rua, um paroquiano encontrou a parte de cima do copo confirmando que a Sagrada Eucaristia havia sido roubada.

Siena, basílica de São Francisco
Os habitantes de Siena começaram então a rezar para que aparecessem as partículas que do Corpo, Sangue, alma e divindade de Jesus Cristo.

Três dias depois, um homem que rezava na igreja de Santa Maria em Provenzano, bem perto da Basílica de São Francisco, viu algo de cor branca numa caixa destinada para doação dos pobres.

Quando abriram a caixa, encontraram as 351 hóstias consagradas ‒ o número exato de hóstias roubadas.

Elas estavam cheias de poeira e teia de aranha e os sacerdotes as limparam cuidadosamente.

Milhares de fiéis foram até a basílica em espírito de adoração e reparação para agradecer a descoberta. Essas não foram distribuídas, ao que parece, porque os franciscanos queriam que os peregrinos as adorassem até o momento em que se deteriorassem (porque ao se deteriorar, desaparece a presença real de Cristo).

Mas as hóstias permaneciam intactas e com um odor muito agradável. O povo começou a considerá-las milagrosas e cada vez iam mais peregrinos para adorá-las. Algumas poucas foram distribuídas em ocasiões especiais.

Milagre eucarístico de Siena
Hoje, 280 anos depois, ainda permanecem 223 hóstias exatamente no mesmo estado que tinham no dia em que foram consagradas.

“Em diversas etapas foram examinadas e fisicamente conservam todas as características de uma hóstia recém-feita”, explica o padre Paolo.

Em 1914, foi feito um exame mais rigoroso desse milagre, por disposição do Papa São Pio X. “As Sagradas Partículas resultaram em perfeito estado de consistência, lúcidas, brancas, perfumadas e intactas”, disse padre Spring.

Na mesma ocasião os exames constataram que as hóstias roubadas estavam conservadas sem precauções científicas e guardadas em condições normais, e que, por isso mesmo, a deterioração deveria ter sido rápida.

Numerosos Papas e Santos ‒ como Don Bosco ‒ foram adorar o Corpo de Cristo miraculosamente preservado até hoje.

“Aqui existem duas coisas milagrosas”, diz o padre Spring, apontando as hóstias consagradas há quase três séculos. “O tempo não existe, se deteve”. E o sacerdote explica o segundo milagre: “os corpos compostos e as substâncias orgânicas estão sujeitos a murchar”. É um milagre vivo, contínuo, não sabemos até quando o Senhor o permitirá”, concluiu.

Fonte: Agência Zenit, ZP10032405.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Jovens americanos abandonam Obama

Enquete do Harvard's Institute of Politics semeou o alarme entre as esquerdas e centro-esquerdas americanas, referiu “Newsweek”.

Segundo ele só 38% dos jovens (entre 18 e 29 anos) aprovam a política de Obama face ao déficit do governo, 51% reprova sua gestão e 53% desaprova a reforma da saúde.

Porém, o pior indício para Obama é o desânimo de seus votantes. Só o 35% dos jovens que votaram por ele voltariam a fazê-lo em novembro. Mas, 41% dos jovens republicanos votariam de novo nos mesmos candidatos.

Só 12% dos jovens hispânicos ‒ grupo que sempre vota majoritariamente democrata ‒ pretendem votar de novo nos democratas. A aprovação deste grupo a Obama caiu de 81% em novembro de 2009 a 69% em março de 2010.

O voto dos jovens pesou fortemente nas derrotas dos candidatos a governador de Obama nos estados de Virginia e New Jersey. Se Obama não recupera os jovens, o Partido Democrata deve se preparar para pagar uma pesada conta nas eleições legislativas de Novembro, concluiu “Newsweek”.

Desejaria receber atualizações instantâneas e gratuitas de "Luzes de Esperança" em meu email